Seriestvmp3's Blog

agosto 30, 2009

CAMEL – Discografia

Filed under: CAMEL - Discografia — seriestvmp3 @ 11:30 am
Camel é uma banda britânica de rock progressivo formada em 1971. O grupo lançou seu primeiro álbum em 1973 pela MCA Records. Desbandaram por um breve período em 1981 mas retornaram com mudanças na formação. Em 2003 o Camel fez sua turnê de despedida. Camel quer dizer camelo em inglês e como o período do auge da banda também coincidiu com o auge da propaganda de uma marca de cigarros que empregava a figura de um camelo fumando, os discos da banda foram boicotados pelos antitabagistas, o que precipitou sua decadência.

História

Mudança de The Brew para Camel

O Camel foi formado em 1971 quando os ex-membros do The Brew Andrew Latimer (guitarra), Andy Ward (bateria) e Doug Ferguson (baixo) recrutaram Peter Bardens (teclado). Após uma apresentação inicial para cumprir um acordo com o nome On, mudaram sem nome para Camel e realizaram em 4 de dezembro sua primeira apresentação no Waltham Forest Technical College em Londres.

Em agosto de 1972 a banda assinou com a MCA Records e seu álbum de estréia Camel foi lançado seis meses após. Não atingiram o sucesso esperado e mudaram então para a Decca Records. Em 1974 lançaram o segundo álbum, Mirage, no qual Latimer mostrou suas habilidades com a flauta. Apesar de falhar nas paradas regionais, ganhou sucesso nos Estados Unidos, rendendo à banda uma turnê de três meses por lá.

O álbum conceitual e instrumental The Snow Goose 1975, inspirado na estória de Paul Gallico de mesmo nome, foi um sucesso que trouxe a banda à atenção da mídia. O quarto álbum Moonmadness foi lançado em 1976, continuando o sucesso do anterior, mas foi o último com a então atual formação da banda. Mel Collins (saxofone) reuniu-se com a banda para a turnê seguinte, começando um relacionamento de oito anos com o grupo. Ward estava direcionado para um som mais jazz, o que levou à saída de Ferguson da banda no início de 1977.

Richard Sinclair (anteriormente do Caravan) substituiu Ferguson e essa formação lançou Rain Dances (1977) e Breathless (1978), o segundo sendo o último com Bardens, que anunciou sua saída antes da turnê de suporte ao álbum. Ele foi substituído por Dave Sinclair (primo de Richard e também integrante do Caravan) e Jan Schelhaas (que havia sido membro do Caravan). Os primos Sinclair deixaram a banda após a turnê, tendo sido substituídos por Kit Watkins e Colin Bass.

Lançamento comercial, retorno ao progressivo e fim da banda

Essa formação lançou o álbum I Can See Your House from Here (1979), mais comercial, e que causou problemas com os patrocinadores por mostrar em sua capa um astronauta crucificado olhando para a Terra. Apesar da reserva dos fãs em relação ao som mais comercial, o álbum termina com a faixa instrumental de dez minutos “Ice”, mostrando as habilidades de Latimer com a guitarra.

O Camel retornou aos álbuns conceituais com Nude (1981), baseado na história real de um soldado japonês encontrado em uma ilha vários anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, sem saber que a guerra havia terminado. Duncan MacKay foi majoritário no teclado sobre Watkins e Schelhaas, que estavam mais envolvidos em outros projetos, mas que retornaram para a turnê. Este foi o primeiro álbum a contar com as letras da então futura esposa de Latimer, Susan Hoover. Em meados de 1981 Ward parou de tocar bateria devido a abuso de álcool e drogas, e a banda entrou em hiato sem alardes. Anos após foi levado à público que Ward havia tentado suicídio.

Latimer sem a banda
Andy Latimer em concerto em 2003

Sem a banda, mas com um contrato com a gravadora para lançar um hit, Latimer reuniu-se a um grupo de músicos convidados, incluindo David Paton, Chris Rainbow e Anthony Phillips no estúdio Abbey Road no início de 1982. O álbum resultante, ironicamente chamado The Single Factor, estava longe do som anterior da banda levado ao hard rock e rock progressivo, mas foi bem nas paradas e permitiu uma turnê de aniversário da banda, contando com Paton, Rainbow, Watkins, Stuart Tosh (na bateria) e Andy Dalby (na guitarra), todos acompanhando Latimer.

Ton Scherpenzeel (anteriormente da banda de rock progressivo Kayak) reuniu-se com Latimer como novo tecladista do Camel, com Paul Burgess na bateria, para Stationary Traveller (1984). Bass retornou para a turnê, que também contou com Rainbow e Richie Close como segundo teclado.

Após o lançamento do álbum ao vivo Pressure Points no final de 1984, a banda desapareceu da mídia sem anúncios. Após o final do contrato com a Decca, Latimer não tinha interesse em outras gravadoras e mudou-se para a Califórnia.

O retorno

Após sete anos de hiato, Latimer reviveu o nome Camel com Mickey Simmonds (teclado), Bass e Burgess, gravando o álbum Dust and Dreams, uma evocação à obra de John Steinbeck The Grapes of Wrath. Foi lançado pela gravadora própria de Latimer, Camel Productions.

Em 1993 foi lançado o álbum duplo ao vivo Never Let Go, gravado nos Países Baixos da turnê de 1992 World comeback. No ano seguinte os ex-integrantes Bardens, Ward e D. Sinclair, além do músico convidado Jimmy Hastings formaram o Mirage, tocando várias obras do Camel em apresentações ao vivo, mas terminando logo após.

Em 1997 a banda entrou em turnê pela costa oeste dos Estados Unidos, Japão e Europa, com Latimer em conjunto de Bass, Foss Patterson (teclado) e Dave Stewart (bateria). A turnê resultou em Coming of Age, um CD duplo ao vivo e um DVD.

Em 1999 Latimer, Stewart, Bass e o convidado Scherpenzeel gravaram Rajaz. Inspirada em tempos remotos, a composição é inspirada pelo ritmo dos passos de um camelo para ajudar os viajantes a chegar em seu destino. Stewart deixou a banda quando ofereceram-lhe a chance de gerenciar uma loja de baterias no norte da Inglaterra, antes da turnê seguinte, sendo substituído por Denis Clement. A turnê de 2000 foi realizada com Guy LeBlanc no teclado. Latimer, Bass, LeBlanc e Clement realizaram turnê pela América do Sul em 2001.

Novos rumos

Em 2002 o quarteto lançou A Nod and a Wink, uma álbum introspectivo, marcado pela presença de Latimer na flauta. Foi dedicado à Peter Bardens, que havia falecido em janeiro do mesmo ano.

Seguindo turnês problemáticas nos últimos anos, a Camel Productions anunciou em 2003 a turnê Farewell Tour. Guy LeBlanc teve que deixar a banda devido a problemas de saúde de sua esposa, sendo substituído por Tom Brislin (nos Estados Unidos) e Ton Scherpenzeel (na Europa).

Latimer iniciou um trabalho de versões acústicas de materiais antigos do Camel, mas desistiu do projeto. Em outubro de 2006 ele completou uma mudança para voltar ao Reino Unido e então para gravar e lançar um futuro álbum para o Camel.

Integrantes

Formação atual

* Andrew Latimer – guitarra, vocal, flauta, teclado e baixo (desde 1971)
* Colin Bass – baixo, vocal, teclado e violão (1979-1981, desde 1984)
* Denis Clement – bateria e percussão (desde 2000)

Ex-integrantes

* Doug Ferguson – baixo e vocal (1971-1977)
* Peter Bardens – teclado e vocal (1971-1978)
* Andy Ward – bateria e percussão (1971-1983)
* Richard Sinclair – baixo e vocal (1977-1978)
* Mel Collins – saxofone e flauta (1977-1979)
* Jan Schelhaas – teclado (1979-1981)
* Kit Watkins – teclado e flauta(1979-1982)
* Dave Stewart – bateria e percussão (1997-2000)
* Guy LeBlanc – teclado e vocal (2000-2003)

DISCOGRAFIA

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: