Seriestvmp3's Blog

novembro 11, 2009

Beck – Discografia – Download

Filed under: (Discografias),Beck (D) — seriestvmp3 @ 8:41 am
BIOGRAFIA
Beck David Campell, ou somente Beck, nasceu no dia 8 de julho de 1970, em Los Angeles. Filho de uma atriz e um músico e neto de Al Hansen (membro do movimento Fluxus), Beck estava destinado a seguir a carreira artística. Mudou seu nome para Beck Hansen (sobrenome da mãe) após o pai deixar a família. O interesse pela música surgiu com o folk e o blues e antes de entrar na adolescência, aprendeu a tocar violão e com apenas 16 anos, depois de ter morado com um avô na Europa, abandonou a escola para batalhar a carreira de músico.

Em 1989, mudou-se para Nova York, onde teve contato com o folk e o punk do movimento underground anti-folk. Logo estava de volta a LA. Dois anos se passaram e Beck foi descoberto num clube por Tom Rothrock e Rob Schnapf , donos do selo Bong Load. Ele gravou algumas canções com influência do hip hop, distanciando-se do folk, como “Loser”. No ano seguinte, viajou para Olympia, onde fechou um contrato com a BMG. Alguns meses depois, era lançado o primeiro single, “MTV Makes Me Want to Smoke Crack” e uma fita cassete, “Golden Feelings”.

Em setembro de 1993, a Bong Load decidiu, finalmente, lançar “Loser” e as outras canções que Beck havia gravado. A música começou a tocar nas rádios independentes e tornou-se um sucesso, o maior da carreira do cantor até hoje. O retorno do público foi tão grande que a Bong Load não conseguia prensar discos suficientes para o tamanho da procura. Logo, Beck tinha um novo contrato, desta vez com a Geffen, mas que o deixava livre para lançar também com outros selos independentes.

O disco de estréia, “Mellow Gold”, saiu pela Bong Load em março de 1994. A gravadora aproveitou e relançou “Loser” em todo o país, que chegou rapidamente no topo da Billboard em rock moderno. O disco também foi para as paradas e recebeu disco de platina. Beck conquistou fãs no país inteiro, graças a um leque de influências, entre elas o pop, hip-hop, country, blues, R&B, indie, rock experimental e até música brasileira.

O sucesso de Beck continuou com os dois álbuns seguintes, “Stereopathetic Soul Manure”, pela Flipside, e “One Foot in the Grave”, pela K Records. Este último incluía algumas regravações de 1992. Tinha chegado a hora, então, de realizar uma grande turnê, que teve início em meados de 1995, com uma passagem pelo famoso festival Lollapalooza. No mesmo ano saiu o EP “A Western Harvest Field by Moonlight”, bem experimental. Mais harmonioso, estava o disco seguinte, com produção da The Dust Brothers, que tinha trabalhado com o Beastie Boys.

“Odelay” chegou em 1996 e a parceria resultou em mais um grande sucesso para Beck. O disco foi para o Top 20 e vendeu mais de dois milhões de cópias. Uma curiosidade é o sampler com “Desafinado”, de João Gilberto, em uma das faixas. No Grammy daquele ano, a música “Where It’s At” deu a Beck o prêmio de melhor voz masculina de rock e o disco recebeu o de melhor música alternativa.

No ano seguinte ele gravou a música “Deadweight” para a trilha sonora do filme “Por uma Vida Menos Ordinária”. Um novo disco só começou a ser trabalhado em 1998, nos moldes de “One Foot in the Gave”, ou seja, mais próximo ao folk. “Mutations” teve presença de Nigel Godrich, produtor do Radiohead. O resultado: mais um Top 20 nos Estados Unidos pela terceira vez consecutiva.

Uma surpresa para os fãs surgiu em 1999, quando “Golden Feelings” foi lançado em CD e um novo disco chegou às lojas, “Midnite Vultures”. Graças a este álbum, Beck passou pelo Brasil no Rock In Rio 2001 durante sua turnê mundial. Em 2002, ele lançou “Sea Change”, que marcou a volta de Nigel Godrich na produção. A crítica e os fãs gostaram da melancolia e introspecção das músicas. A grande mudança aconteceu durante a turnê, quando a banda que abria os shows, a Flaming Lips, foi convidada por Beck a se tornar a banda de apoio oficial.

Em 2004, Beck participou da trilha sonora do filme “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças”, com Jim Carrey. A música escolhida foi “Everybody’s Gotta Learn Sometime”, gravada pelo Korgis. A freada no ritmo da carreira tem um motivo: Beck casou-se com a atriz Marissa Ribisi e o primeiro filho já nasceu, mas um novo trabalho saiu no ano seguinte. “Guero”, como foi intitulado o material, contou novamente com a produção dos Dust Brothers e teve como destaques as canções “Go It Alone”, “Summer Girl” e “Chain Reaction”. No mesmo ano o cantor colocou nas lojas o disco “Guerolito”, reunindo canções do repertório do álbum “Guero”, em versões remixadas.

DISCOGRAFIA
* Golden Feelings (1993)
* Stereopathetic Soulmanure (1994)
* Mellow Gold (1994)
* One Foot in the Grave (1994)
* Odelay (1996)
* Mutations (1998)
* Midnite Vultures (1999)
* Sea Change (2002)
* Guero (2005)
* The Information (2006)
* Modern Guilt (2008)
LINKS NO EASY-SHARE
LINKS NO RAPIDSHARE

Adquira sua conta premium direto com os servidores:
Get your premium account directly with the servers:

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: